Tráfego Pago e Tráfego Orgânico: Descubra qual o melhor para 2022

A quantidade de pessoas que acessam o site da sua empresa, diz muito sobre a prospecção de clientes que sua marca pode ter. É muito importante que se tenha dimensão de como alcançar um tráfego de usuários para o seu modelo de negócios.

A internet é a principal ferramenta de negócios da atualidade e justamente por isso, a necessidade de se entender alguns macetes de como atrair clientes de forma qualificada e de modo que seja rentável para o seu negócio.

Hoje em dia o mundo é virtual. Um fornecedor de extintor, por exemplo, que sobreviveu financeiramente por muitos anos através de indicações, atualmente se vê na necessidade de migrar para o digital para ter resultados.

A palavra tráfego está associada a forma que o usuário interage com determinado conteúdo na internet. Existem alguns demonstrativos que fazem parte do tráfego na internet, como:

  • Cliques;
  • Comentários;
  • Compartilhamentos;
  • Visualizações.

A quantidade dessas interações no seu site é um indicativo da relevância do seu conteúdo, portanto, é muito importante que você compreenda que tipo de tráfego utilizar para a sua empresa. Confira a seguir os dois tipos de tráfego na internet:

Tráfego Orgânico

Tudo que chega ao usuário de forma espontânea, entra no conceito de tráfego orgânico. Se alguém pesquisa sobre avaliação patrimonial e encontra uma série de artigos falando sobre o assunto, o tráfego foi orgânico, pois o usuário procurou aquilo.

Em outras palavras, o tráfego orgânico estuda essa espontaneidade do usuário para conseguir apresentar um produto. Existem mecanismos de busca que permitem a procura de palavras mais pesquisadas pelo público.

Desse modo, é possível criar conteúdos com o que é tendência, fazendo com o que haja engajamento sem precisar de investimento. Por ser um método gratuito, é muito utilizado por várias empresas pelo mundo inteiro.

Tráfego Pago

Já no tráfego pago a intenção está inicialmente na empresa. É um investimento em anúncios que irão subir seu conteúdo nas colocações do mercado. O usuário não necessariamente procurou por aquilo, mas mesmo assim o conteúdo aparece pra ele.

Uma empresa que presta serviço de assessoria ambiental, pode muito bem utilizar o tráfego pago para anunciar os seus serviços ou conteúdos sobre o assunto, por exemplo, de modo que se tenha mais cliques do que sem investimento.

Usar o tráfego pago, não necessariamente é a fórmula para o sucesso. Isso porque, vai depender muito do valor investido e da forma em que o seu dinheiro foi aplicado. Portanto, é necessário entender como funcionam os anúncios oferecidos na internet.

Qual modelo de tráfego é melhor?

Ambos possuem vantagens e desvantagens. Enquanto o tráfego pago gera resultado em um pequeno espaço de tempo, o tráfego orgânico precisa de um período maior para conseguir estar bem colocado nos mecanismos de busca dos usuários.

No entanto, o tráfego pago nem sempre garante uma boa qualificação de leads (clientes), enquanto o tráfego orgânico garante um usuário engajado com o conteúdo, com técnicas que permitem fidelizar o cliente de forma gradativa.

Portanto, não existe um melhor ou pior, existe o que atende as necessidades do seu negócio. Uma empresa de gerenciamento de processos que está começando no ramo, pode optar por tráfego orgânico a fim de captar clientes e economizar.

Já um banco que possui um bom capital, pode achar mais viável investir no tráfego pago para ter resultados de forma imediata. Isto é, contrata anúncios pagos para que a proposta da empresa chegue a mais pessoas em menos tempo.

Mesclar pode ser a solução

Algo que é fortemente utilizado pelas empresas nos dias de hoje, é a mistura dos tipos de tráfego. É possível utilizar tanto o modelo orgânico, quanto o pago numa mesma empresa e, com isso, conseguir resultados surpreendentes.

Se, após um planejamento, existir a possibilidade de investir em anúncios ao mesmo tempo em que são produzidos conteúdos orgânicos é preferível que utilize ambos. Isso porque essas duas possibilidades não se atropelam, mas sim, se complementam.

Da mesma forma que os conteúdos orgânicos podem fidelizar seus leads, o conteúdo pago pode fazer com que ele encurte o tempo até se chegar aos resultados e, de maneira ou de outra, sua empresa chegará em mais pessoas engajadas.

Portanto, faça usufruto desses modelos e impulsione os rendimentos da sua empresa na internet.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.